Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Fuja do mico: coisas bregas que seu casamento não pode ter!


Às vezes, no meio de planejamento de seu casamento, os casais podem ter uma certa dificuldade em distinguir as ideias boas das más. 
Só porque você viu algo em um outro casamento, ou em vários, não significa necessariamente que é legal incluir no seu próprio casamento.
Também, você pode ter visto algo "cool" na internet, mas não se deu conta que acessou um site sobre casamento cigano!
Então, vamos dar uma mãozinha listando coisas cafonas para se evitar:


1
Flores artificiais
Planeje o casamento com o que você pode pagar. Não há nada de feio ou de vergonhoso em ter um casamento simples, aliás, hoje em dia, menos é mais, então, se você não pode ter uma decoração suntuosa com orquídeas, tenha uma decoração com margaridas. Já vi uma decoração linda só com com folhagens e mosquito. 

2
Bolo em tamanho exagerado
O bolo não precisa ser do tamanho do seu amor pelo noivo. Mesmo que você tenha convidado toda a torcida do flamengo, um bolo do tamanho do maracanã não é legal. Sério, todos sabemos que normalmente o bolo, de verdade [refiro-me à parte comestível], é só uma pequena porção daquele enorme enfeite decorativo. O resto não passa de uma camada de isopor, coberta por pasta americana. Então, pra que o exagero? Se são muitos os convidados, certamente o bolo será maior, mas também não precisa ser gigante. 

3
Expor valores
Durante a festa, evite conversar com qualquer convidado sobre o custo do casamento. Mantenha-se assim antes da cerimônia, durante o evento e após o evento. 
A menos que o convidado seja o seu mais próximo e querido amigo, eles não precisam saber quanto custou o bolo que estão comendo. Antes da festa, se falar no assunto, faz parecer estar a pedir dinheiro; durante ou depois, que está se gabando e ambos são inaceitáveis. 
Se alguém for indelicado o suficiente a ponto de perguntar, simplesmente desconverse. "Menina esse bolo deve ter sido o olho da cara". Resposta correta: "e não é que está delicioso!". 

4
Barriga de fora ou espartilho
Ninguém, madrinhas, convidados ou cerimonialistas, muito menos você, pode usar qualquer roupa que deixe a barriga a mostra. 
Please, estamos falando de uma cerimônia de casamento e não de um passeio no parque. E isso vale pra qualquer festa, na praia, na fazenda ou no hotel de luxo. 
Não é porque você fez uma dieta de fome para o seu casamento que tem que mostrar a todos o seu corpo sarado. Terá o resto da vida para isso.
Tenha também muito cuidado com espartilho nas costas. A menos que sejam extremamente bem feito por um estilista perito em espartilho, vai ficar parecendo aqueles espartilhos de R$ 29.99 a venda nas Lojas Marisa. Cuidado também com eventual gordurinha "expremida" no laço e isso pode acontecer com qualquer um, não importa o quão magra ela pode ser. 

5
Cortar a gravata ou Passar o sapato da noiva

Para quem não conhece a "brincadeira", o noivo vai 'oferendo' a gravata entre os amigos para que cortem-na, se pagarem algo. A variável para a noiva é passar o sapato. Acredite, isso não é uma brincadeira. Nada de divertido tem nisso. Nem adianta achar que, com uma trilha sonora interessante, isso vira um momento descontraído da festa. Foi e sempre será pedido de dinheiro
É desconfortável. A idéia de pedir a seus convidados para dar-lhe dinheiro é ultrajante. O que os noivos esperam com aquele dinheiro, que os convidados ajudem-nos a pagar a festa? Que custeiem a lua de mel? 
Imagine passar uma cestinha na Igreja para angariar fundos não para a paróquia, mas para pagar o quarteto de cordas que você contratou?
A questão é simples. Não pode ter uma festa de casamento? Não tenha. Ninguém morre por causa disso. Ou faça algo mini, que possa pagar. Só tem dinheiro ou para a lua de mel ou para a festa? Escolha qual irá se divertir mais, qual lhe trará melhores recordações e mande bala!

6
Close Bar
 É uma prática comum nos EUA. Aqui vi no casamento do Felipe Dilon e achei o fim da picada. Seria você servir as comidinhas e refrigenrante [ou cerveja] apenas e as demais bebidas seriam compradas pelos convidados no bar. 
Já disse antes, não tem nada de errado em casamento simples. Ofereça o que puder dar e pronto, não se grile com isso. Se no seu orçamento não cabe uma boa carta de vinhos importados, procure os melhores nacionais. Existem ótimos exemplares. Outra idéia é "assinar" um drink com ingredientes dentro do seu bolso e servi-lo no casamento.
As pessoas que vão a seu casamento são seus convidados. Você não pode esperar que eles paguem pela sua recepção. Você não pediria que pagassem o seu vestido de casamento, não é? 
Uma grande amiga, que casou-se com o orçamento apertado, escolheu casar-se no salão paroquial da Igreja, onde só era permitido servir o bolo e espumante. Foi lindo. Bolo delicioso e espumante nacional premiado [Rio Sol Rosé]. 
Imagine você, convidada para o casamento de uma amiga, ter de pensar em levar seu cartão de crédito? 

7
Casamento patrocinado
Há tempos, vi no casamento de um desses globais, que no verso do menu havia a lista de patrocinadores das flores, do vestido, das bebidas etc.. 
Não é legal pedir "doações" para seu casamento em troca de divulgação da empresa na festa. 
Agora, se alguém, espontaneamente, oferece-lhe os garços de graça, já que está comprando a bebida, por exemplo, aceite, é claro, e certifique-se de mandar uma lembrancinha para a pessoa responsável por este gesto com um belo cartão de agradecimento e só. Nada de propaganda durante a festa. 
É claro que você espalhar entre os amigos como a empresa tal é maravilhosa. Escreva nos grupos do Facebook! Não no seu casamento!


8
Muitos padrinhos
Imagine uma procissão da Igreja! Você não quer que a única diferença entre o Domingo de Ramos e o seu casamento seja os ramos, quer? 
Sei que a escolha dos padrinhos é difícil, mas pense que será em dobro, se você quer homenagear dez casais, seu noivo também, daí, serão vinte casais entrando na igreja, fora as daminhas e os pagens, e os pais e irmãos dos noivos. Além do mais você não vai querer passar a idéia de que chamou toda aquela gente só pensando nos presentes caros, vai? 
Também, acomodar toda essa gente no altar não fica legal. O altar é espaço apenas para os noivos e os pais dos noivos.

9
Excesso de lembrancinhas baratinhas
Lembra-se de que menos é mais? Acredite, é muito melhor dar aos seus convidados uma única lembrancinha mais ou menos do que várias lembrancinhas chinfrins. O que você vai economizar na "variedade" invista na "qualidade". Que mal há de não ter lembrancinha nenhuma, ou só o bom e velho bem-casado? Acho que, como tudo na vida, casamento tem que ter prioridades. Se só posso gastar X, prefiro oferecer para meus convidados uma boa comida a uma lembrancinha cara [ou pior: mil lembrancinhas baratinhas]

10
Casamento temático
Casamento temático em si, não é problema. A questão é qual é o bendito tema que se vai escolher. É muito fácil errar e por isso, para quem não está muito seguro não breguice da escolha, é melhor nem arriscar. 
Se o casal gosta de determinado filme, de um local especial, ao invés de fazer todo o casamento neste tema, por que não inseri-lo em pequenos detalhes da festa, como no photo booth, por exemplo? Tem um post dando estas dica (clique aqui)

11
Convidar para a cerimônia, mas não para a recepção
 Outra vez me perguntaram: "vou convidar minha tia-avó de 80 anos para a cerimonia de casamento, sei que ela não vai pra festa, mesmo assim tenho que dar a senha?" Sim, tem!! A escolha de não ir deve ser dela e não sua. Queridas, não há exceção. Do contrário seria extremamente deselegante. Imagine, é como gostar de alguém só pela metade. 
Sabemos que em toda família tem aquele que não é muito próximo e por isso não queremos convidar, mas ele vai ficar muito magoado se não receber o convite. Aquilo do "se convidar fulano tem que convidar sicrano". 
Muito bem, só há dois caminhos: 1- tem que se ter muito peito e não convidar mesmo assim; ou 2 - convide para tudo.
Simplesmente não existe meio termo entre convidar e não convidar.
Outra coisa igualmente deselegante é convidar para o chá e não para a festa. Sem comentários!!
Agora, se o seu casamento é muito íntimo e apenas os familiares bem próximos são convidados, aí você pode sair com os amigos e colegas de trabalho, ou convidá-los para o seu chá e não para o casamento. Mas neste caso, nenhum daqueles amigos será convidado para o casamento, senão ficará muito chato entre todos. 
Outra alternativa é recebê-los, em casa, após a lua de mel.

12
Pedir presentes caros
Outro dia fui convidada para o casamento de uma amiga, que brincamos viver "no mundo de Caras". Ela e o noivo são bem ricos. Nós, mortais, ao receber o convite já ficamos preocupadas com o bolso e fomos uma das primeiras a ir comprar os presentes, imaginando que não sobraria nada que coubesse no nosso orçamento. Fomos surpreendidas. O casal foi muito elegante. Na lista havia presentes de todos os preços. Tinha o faqueiro de prata e o da Tramontina, naquelas embalagens plásticas. 
Lembre-se sempre que presentear é um ato de gentileza e 'pedir' presentes caros pode constranger os convidados.
Se você é rica e só gosta de coisa boa, peças assinadas, e você pode pagar por isso, sorte sua! Mas não espere que todos os seus convidados tenham o seu padrão. Agora, se você é classe média, suas coisas são todas de bom gosto, mas dentro do padrão brasileiro médio, não veja na sua lista de presente uma oportunidade de "alpinismo doméstico". É ainda mais deselegante. 

13
Exagerar na quantidade de chás
 
Noivas, decidam-se. Vão querer chá de panela, chá de lingerie, chá de banheiro, chá de relógio, chá de caldeirão ou chá hobby? 
Tudo é que não é possível. Lembre-se sempre que suas amigas tem ocupações. Seu casamento é o evento mais importante da SUA vida. É claro, que elas vão adorar dividir esse momento com você, mas sem exageros, né? Sem contar que, se você pedir presente para cada um desses chás, eu, se fosse sua convidada, iria me achar no direito de não mais dar presente de casamento! Tem ainda os gastos com cabeleireiro, maquiagem, vestido...
Veja como é cada um dos chás e escolha o que melhor se adapta a você e pronto!



 
Algumas imagens foram transferidas da internet, cujas autorias não estavam reveladas.
Caso o autor aqui as reconheça, favor contatarmos, via e-mail, que o Blog creditará a autoria. Obrigada.
Some images were downloaded from the internet, whose authorship was not revealed.
If the author recognizes them here, please contact us, by email, that the blog will credit the authorship . Thank you

40 comentários:

  1. Nossa, concordo plenamente com as dicas que você disse. Já informei pra minha cerimonialista que em hipótese algumas, é pra fazer o tal corte de gravata. Acho totalmente desnecessário e deselegante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Total. Nem acredito que ainda é comum tamanha deselegância!!

      Excluir
  2. Eu acho que o casamento é um momento único e a realização de 2 pessoas. Então,na minha opnião, o meu casamento deve ter o que me agrada e não o que vai impressionar aos outros. Se eu acho bonito flor artificial, é flor artificial que vai ter. Se eu acho bonito bolo alto...ele será assim....se acho divertido o corte de gravata..faremos desse momento uma descontração...o importante é eu e meu marido estarmos felizes...a elegancia está na simplicidade de um coração e na quantidade de amigos verdadeiros que conhecem de verdade você e estarão lá pra dividir com você a sua alegria independente da cor das fitas que estarão decorando seu espaço. Prefiro ser feliz assim!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida anônima, não resta qualquer dúvida que a vida é própria de cada um e não sendo ilegal ou imoral, cada qual faz o que quiser, casa como quiser, mora como quiser, se veste como quiser, etc.
      Agora, o que você, nem ninguém que more no planeta Terra, ou no ocidente pelo menos, pode negar é que há as convenções sociais.
      Isso não significa que você DEVA se importar com elas. Continua valendo o "faça da sua vida o que quiser, desde que não incomode os outros".
      O que não se admite é ignorar a pressão que elas exercem.
      Se você quiser pedir no seu casamento depósito em dinheiro na sua conta bancária, peça!! O casamento é seu, não é? Só não se incomode depois se seus convidados não aparecerem na festa ou falarem mal de você nas suas costas!!

      Excluir
    2. É verdade. O que realmente conta é o sentimento. Brega é chamar os outros de brega.

      Excluir
  3. Anônima,
    Não se faz uma festa de casamento para o noivo e a noiva, senão não seria uma festa, certo? Assim, existem, sim, regras de boa educação e de etiqueta que devem ser respeitadas. Você gostaria que uma convidada viesse a sua festa de vestido branco e grinalda? Claro que não, só nesse raciocínio, também é um direito dela vir como quiser, não é verdade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! É claro que essas regrinhas as vezes não são cumpridas e alguns aceitam numa boa e outros já se importam mais!
      O intuito do post é justamente levantar essas situações para aqueles que realmente se preocupam com as convenções sociais e regras de etiqueta, tomarem as precauções devidas mas, se você não se importa tudo bem, o direito é seu e o que importa é que você seja feliz no seu grande dia!

      Excluir
  4. Concordo q existem muitas coisas que devem ser evitadas... Mas a hora da gravata não tem nada de errado... já fui a vários casamentos dos mais simples ao de pessoas com poder aquisitivo alto e em todos eles aconteceu a brincadeira da gravata... conheço pessoas q por não saberem o que dar como presente levam uma quantia maior pra dar na hora da gravata... e não vejo mal nenhum nisso... ninguem tem q se sentir constrangido... é uma brincadeira e se vc não se sente a vontade com essas coisas é só não sair de casa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patricia, estava totalmente de acordo com você ter seu ponto de vista, embora diferente do meu, mas, ninguém, é claro, precisa pensar exatamente como eu penso. Seria muito chato viver num mundo onde eu não tivesse que tentar mudar a opinião de ninguém!! Rs. Brincadeira. Lamento apenas o que você escreveu no final: que quem se incomoda com isso não deve sair de casa. Não é um incômodo totalmente despropositado. Sim, quem se incomoda com barulho do trânsito, deve ficar em casa; quem se incomoda com o calor da tarde, deve ficar em casa. Acho que enquanto pensarmos que "os incomodados é que se retirem" ao invés de deixarmos nós de incomodar, seremos sempre a terra de tupinambás (com todo respeito aos índios) a que se referia Odete Roitman. Rs.

      Excluir
  5. Eu já casei então posso falar. Eu não queria corte de gravata de jeito nenhum, mas um padrinho bateu o pé falando q ia passar, q se não tivesse não ia ter graça e tal ... ok. Ele organizou comprou adesivos e td mais ... foi muitoooo bom ... muito mesmo. Muitas pessoas levaram o presente em dinheiro, as convidadas pedindo pra eu passar o sapatinho, mas eu não passei. Lógico, algumas pessoas foram embora, mas essas mesmas foram as q não deram NADA e só vão em festa pra encher o buxo, tem dinheiro pra ir em balada da mesma forma q tem a cara de pau de ir em um casamento sem levar nada. Ka entre nós, $ 10,00, o mínimo, em uma gravata não mata ninguém né ... lógico q nos casamentos q fui e no meu o povo deu muito mais, ou seja, deram pq quiseram e pelo jeito foi de bom gosto.
    Bom, algumas outras coisinhas vc poderia por na sua lista, por ex: luvas; panos no chão na entrada da noiva; tomara q caia pra quem tem seio caído; enfim ... mas gostei da sua lista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giselle..... as luvas!! Deus do céu, que bizarro! O pior é que o que é cafona hoje, ontem foi o "hit da moda" e amanhã pode ser super "up" de novo! Cruzes

      Excluir
  6. Na minha cidade nunca vi isso de os amigos do noivo e noiva saírem pedindo dinheiro, só fui conhecer esse costume quando fui num casamento no Rio de Janeiro, quase caí pra trás, é muita falta de noção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns!! Alguem que diz o que pensa (e concorda comigo!! Eba!!) Por isso que digo e insisto: não podemos achar que todo mundo pensa igual a nós. Existem uma séries de regrinhas e convenções sociais, que eu posso achar bobagem, mas minha vizinha pode ter
      pesadelo so em pensar em não seguir.

      Excluir
  7. 1 - Flores artificiais: Concordo com você que é feio. Mas, veja bem, é um ponto de vista. Tem muitos blogs brasileiros (não vou fazer propaganda deles aqui) que ensinam tutoriais de decoração que são um verdadeiro DESASTRE. E as pessoas compram a ideia. As pessoas têm o sonho de casar, e topam qualquer, QUALQUER coisa, sabe? Só pra embarcar no sonho. Mas concordo com você: tem que ter critério. Aliás, a palavra que faltou, mas ficou implícita no seu texto, é esta: CRITÉRIO.

    2 - Bolo em tamanho exagerado: Concordo que a parte "real" do bolo é pequena, que o resto é isopor etc. Mas... Muita gente investe em bolo porque não tem grana para pagar por comida no casamento. Gente que opta pela dobradinha "espumante & champanhe", sabe? Aqui no Rio de Janeiro você acha banqueteiros que podem cobrar R$ 200 POR CONVIDADO. Sabe o que é isso? é R$ 40 mil só para a comida, fora os garçons e tudo mais. Complica! Se alguém que não tem ***critério*** lê no seu blog que não pode bolo grande, mas pensava em servir bolo e champanhe no casamento - veja, não estamos falando de um BOLO MARACANÃ, de 2m de altura - a pessoa fica perdida...

    3 - Expor valores: Durante a cerimônia eu concordo mesmo com você, não tem como não parecer arrogante. Mas aqui no Rio de Janeiro, quem está para se casar ou entende do assunto, SABE quanto custa as coisas. Dando um exemplo: se eu vou num casamento na Villa Riso, com cerimonial do Roberto Cohen, para 200 convidados, celebrado por um juiz de paz, com música ao vivo, sei que este casamento não saiu POR MENOS de R$ 200 mil. É assim que se calcula. E não adianta tentar esconder. Coisa boa a gente sabe quanto custa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonimo, que pena que não se identificou! Vc comentou com tanta precisão que poderia contrata-la para me ajudar no blog! Rs.
      Acho que voce entendeu o espírito do post: "Bom senso".
      Claro que escrevo falando do geral, do "em regra", do lugar comum. Como tudo na vida, tem horas que o "em regra" se depara com a "exceção" e assim vivemos, tendo o bom senso de identificar essas e aquelas situações. Ontem mesmo, por uma enorme coincidência lembrei do seu comentário pois fui a um casamento e a noiva, uma grande amiga, depois de me ouvir elogiar o buffet de comida árabe que ela serviu disse: "Vanna, e tu acredita que foi a coisa mais barata da festa! Custou R$ 2 mil". Pronto, não foi "brega" ou falta de educação, pois ela comentou pra mim (não pra todos da mesa), em um contexto razoabilissimo, sem ostentação. E não deixou de ser brega por eu ter noção do custo do buffet, pois não fazia a menor ideia, alias, nem sei se R$ 2 mil é caro ou barato! Já meses atras me senti super desconfortável, pois o noivo, amigo proximo também, todas as vezes que se aproximava dava um jeito de dizer o valor que pagou, sem contexto, ostentando mesmo.

      Excluir
  8. 4 - Barriga de fora ou espartilho: Isto é bem relativo. O programa de TV "Say Yes to the Dress" popularizou - ou melhor, tornou conhecida - uma estilista maravilhosa chamada Pnina Tornai (http://www.pninatornai.com/), especialista em vestidos sensuais... com transparências e espartilhos. Essa estilista é capaz de deixar qualquer mulher linda e sensual com um espartilho, acredite. Eu sou como você, não gosto de espartilho, meus vestidos são bem diferentes, NADA A VER com transparência e sensualidade. Mas é possível, sim, usar barriga de fora e espartilho com grife...

    6 - Close Bar: De boa? ENTRE AS PESSOAS QUE EU CONHEÇO, se a pessoa me convida eu vou. Porque as pessoas que eu conheço e que se casaram assim é porque sonhavam em se casar, mas não tinham condições financeiras. Ninguém quis fazer festa às minhas custas, ninguém quis lucrar. Eram pessoas de bom coração, que oficializaram no civil, e chamaram os amigos para celebrar juntos. Apenas isso.

    7 - Casamento patrocinado: Aqui sou obrigada a concordar com você. Realmente é feio, e concordo com a sua dica do cartão para quem oferecer "adicionais", como o garçom etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto a barriga de fora/espartilho, pelo que entendi do que escreveste, só é legal se for de grife? Entao, se uso um espatilho alugado numa loja do centro é brema, mas o vestido for assinado por um estilista não é? Se assim fosse, esses comentaristas de moda nunca reprovariam as roupas do tapete vermelho do Oscar, já que são todas das mais cobiçadas grifes internacionais. Neste quesito asseguro: brega é brega, independente de ser eu a vestir ou a Gisele Butcher, independente de ter comprado na Riachuelou na Galeries Lafayette
      Quanto ao casamento com close bar, repito o que disse antes: falo do "em geral". Se o casamento é o sonho de vida da minha melhor amiga e ela estivesse com pouco dinheiro, talvez ate sugerisse isso como uma opcao, mas certamente, eu me sentiria bem desconfortável com um close bar no casamento de um colega de trabalho, que não tenha muita intimidade.

      Excluir
  9. 8 - Muitos padrinhos: Também acho entediante. Além de dificultar o trabalho dos fotógrafos e cinegrafistas. As noivas que conheço e que se casaram com 200 padrinhos se arrependeram amargamente quando viram o álbum de casamento: o altar atulhado de gente... ela sumiu no meio de gente, com vestidos de todas as cores - aliás, ninguém respeitou o dress code. Um circo. Eu sou mais casamento judaico: sem padrinhos e a noiva fica LINDA E MARAVILHOSA só ela e o noivo com o rabino nas fotos, um luxo.

    9 - Excesso de lembrancinhas baratinhas: Eu chorei de rir com essa dica. Pois eu vi esta lembrancinha num casamento #saudadetemposbons

    10 - Casamento temático: Tá na moda casamento à fantasia. Outro dia eu vi naquele programa "Chuva de Arroz" e achei esquisitíssimo. Mas... É GOSTO PESSOAL, NADA CONTRA QUEM FAZ. Já vi casamentos em que o noivo sai do altar vestido de Superman, com a noiva de Wonderwoman... enfim... Não indo de Darth Vader e Chewbacca pra mim tá valendo... Darth e Chewbacca são tão sagrados quanto o matrimônio.

    ResponderExcluir
  10. 11 - Convidar para a cerimônia, mas não para a recepção: Concordo, concordo e concordo. Quer coisa mais estranha que o casamento do Príncipe William? 1.200 pessoas na Abadia de Westminster, 800 pessoas num almoço e 300 pessoas na balada, à noite? TUDO BEM que um CASAMENTO REAL não é parâmetro pra gente, né? Mas fica a dica.

    12 - Pedir presentes caros: Eu já deixei de ir a dois casamentos porque as noivas colocaram as listas na HStern Home, Amsternad Sauer e Fast Shop. NESSAS TRÊS LOJAS APENAS. E detalhe: as duas são milionárias. O que eu fiz? No dia mandei flores pedindo desculpas pela minha ausência, inventei que ia viajar e pronto. Duas dicas: a das flores e a de NUNCA ir a um casamento sem dar um presente. PORQUE ISSO, SIM, É GROSSERIA.

    13 - Exagerar na quantidade de chás: Recomendo ler o livro "As listas de presente de Becky Bloom". Ficção, mas que mostra BEM o que você escreveu. E divertidíssimo.

    ResponderExcluir
  11. Sentiram falta do número 5?
    Deixei por último mesmo. Porque é polêmico.
    5 - Cortar a gravata ou Passar o sapato da noiva: Respeito a sua opinião. Mas e se eu te contar que em algumas culturas é COSTUME dar DINHEIRO no dia do casamento? Fui a um casamento em dezembro do ano passado que funcionou assim... os noivos iam morar no exterior. Na verdade, a noiva já morava fora (é gringa) e ele foi encontrá-la lá. Eles não tinham casa no Brasil. Precisávamos dar presentes, pois eles iam começar a vida (três meses depois ela estava grávida e o bebê, por sinal, nasceu ONTEM!). Íamos dar o quê? Móveis, faqueiros, objetos? Fazer ele pagar US$ 30 mil num contêiner (porque é isso o quanto custa) pra ele embarcar e ele mandar embora? Demos dinheiro, sim! Dei pra ele uma quantidade (em dólares) num envelope, MUITO FELIZ E FACEIRA. Todos no casamento que podiam dar, deram. Um dólar, cinco, dez, cinquenta, cem, mil, teve quem deu mais... mas não importa! Hoje em dia muita gente vive junto dez anos antes de se casar. E depois casa. Oficializa. Faz o quê? Vende tudo pra pedir tudo de presente? Não. Faz um site bem bonito num iCasei da vida e pede cotas de casamento... dinheiro para a lua de mel... isso é errado? Não. É certo. Cada um faz como quer. Fui convidada para um casamento que custou R$ 2 milhões uma vez - eu sei quanto custou usando a lógica local + fornecedores... matando a curiosidade... Copacabana Palace, 1.000 convidados... Uma banda famosa de Rock nacional... - e a menina pediu APENAS cotas de casamento. Achei elegantíssimo, porque a menina é bilhardária. Os presentes eram todos na faixa de R$ 100. Você acha isso caro? Eu acho isso de graça. A festa foi um sonho, nunca comi tão bem na vida, e outra... é uma amiga queridíssima, pagaria 10 cotas se pudesse!

    ResponderExcluir
  12. Aqui temos muito o que debater. Rs.
    Sei que em algumas culturas é costume dar dinheiro no dia do casamento. Na Itália é muito comum. Mas também é costume entre os povos árticos, oferecer a esposa para transar com o hospede. Quero dizer que não interessa o que é costume fora daqui, se vou me casar aqui, entre brasileiros.
    Também fui convidada para um casamento de um amigo que iria se mudar para o Canadá. Eles colocaram lista de presentes como todo mundo normal, mas usaram os amigos mais próximos para "espalhar" entre os não tao próximos, que preferiam que reuníssemos uma "cota" e assim fizemos, sem o desagravel momento do noivo/noiva pedir dinheiro. Já outro casal, que já mora junto ha um tempão, muito mais nobre, colocaram a lista de presentes em um supermercado. Pediram cesta básica para eles fazerem doação. Elegantíssimo. Não compete aos convidados (leia "convidados, o que é diferente de "amigos") bancar a casa, trocar a mobila, fazer a mudança, patrocinar a viagem de ninguém. Quanto ao casamento de sua amiga bilionária, desculpe, mas eu achei deselegantissimo ela pedir "cotas". Se é bilionária, tanto que fez uma festona dessa, certamente não precisa de nenhum centavo de vocês. O que ela fará com presentes de R$ 100? Convenhamos, ela não deve usar em casa toalhas Teka. Certamente o que ela usa, da xícara ao abridor de lata é de lata qualidade, o que, em geral, custa caro. Seria muito mais nobre, pedir fralda descartável, que custa R$ 30, lata de leite, cesta básica, remédio e doar pra quem não nasceu com as oportunidades que ela tem.

    ResponderExcluir
  13. A verdade é uma só, vai do costume de cada região. Até hoje não fui em um casamento que não tivesse o corte da gravata. E já fui em dezenas. Os homens já ficam todos esperando para fazer a festa e descontrair. Até dizem que dá sorte guardar um pedaço na carteira, meu marido tem um monte de pedaços....rs Talvez seja no meu estado, mas isso é muito comum. Aqui também é super comum, casais casarem já morando juntos e tendo de tudo. Fazem o site com cotas de lua de mel, presentes fictícios, de todo tipo de valor. Já ficamos perguntando aos noivos sobre o site, facilita demais a vida de todos. Agora sapatinho nunca vi. Por isso que eu digo que essa questão de valores, presentes e gravatas é cultural e vai de cada região.

    ResponderExcluir
  14. Sinceramente? Cada um tem que fazer o que gosta é o momento do casal. E dai se quiser ter muitos padrinhos,usar flores artificiais ou passar a gravata? Vai de costumes,gostos,enfim... Respeitar a opinião do outro sempre é valida. O que é totalmente deselegante para você, pode ser sensacional para o outro.
    Acho ridiculo muitas coisas em casamentos "cheios de etiqueta", e nem por isso saio criticando.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc. Liberdade de pensar é garantia constitucional, inclusive, mas nem eu nem voce pode negar que existem padrões sociais, quer concordemos com ele ou não.

      Excluir
  15. Adorei seu blog! Estou rindo muito sozinha. As fotos são hilárias o texto leve e direto. Concordo plenamente que temos que fazer aquilo que podemos pagar e não delegar obrigações aos convidados. Exageros são muito bonitos em escolas de samba, não numa cerimônia de casamento. Ainda bem que estamos voltando aos tempos de casamentos mais simples e voltados para família.
    As pessoas têm que parar com essa mania de “é meu e faço como quiser”, então faça só para você. Algumas coisas são falta de respeito com os convidados, se você faz uma festa e só pensa em você e seu noivo, então não convida mais ninguém.
    Detesto receber convites entregues pelos pais da noiva(o) ou que venham com aquele cartãozinho onde está a lista de presentes (fica parecendo que o presente é mais importante que a presença). Se o convidado quiser seguir uma lista ele vai perguntar se tem lista em algum lugar.
    Quanto ao corte de gravata, passar sapato, lista de lua de mel... Aí acho melhor nem casar, fica mais um tempo na casa dos pais até conseguir um emprego melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carmen, eu te amo. Rs. Amei tudo tudo tudo que disse. Penso isso mesmo: se você quer fazer uma festa do seu jeito, afinal é SEU casamento, entao convida só você! Há padrões sociais, sensatez, equilíbrio, razoabilidade e isso ninguém pode ignorar. Amei o "Aí acho melhor nem casar, fica mais um tempo na casa dos pais até conseguir um emprego melhor.". Muita gente vai nos odiar. Rs

      Excluir
    2. Carmen do Céu!! fui publicar seu comentário e techei o "excluir" ao invés do "publicar" e o maldito blog nem pra pedir pra confirmar se deseja mesmo excluir (qnd isso é útil nunca tem.rs). Puxa!! Adorei a lembrança do atraso da noiva. Nada mais brega!! Desculpe. Seria demais pedir pra escrever de novo?

      Excluir
  16. Recuperei o comentário da Carmen. É este aqui:


    Vai mesmo Vanna, rs
    Faltou muita coisa, mas o povo vai querer me matar. Rs.
    Só não dá para deixar passar os atrasos das noivas. O último que fui a noiva atrasou quase 2 horas (01h50min para ser mais exata), num calor de dezembro no Rio de Janeiro. Noivinhas isso não charmoso, muito menos elegante. Aliás, elegância era o que ninguém mais tinha naquele calor...

    ResponderExcluir
  17. Ola Vanna...meu casamento é este ano e tenho muuuitas duvidas...ja moro com meu noivo e temos de tudo..nao tenho que pedir, realmente nao pretendo fazer lista ..nao pq acho brega,mas pq realmente n preciso de nada!! O que eu faço? digo que nao preciso de presentes? confeço que pensei sim em dizer q nao fizemos lista pq temos nossa casa montada e que aqueles que quizerem no presentear podem sim fazer um deposito...mas agora vendo todos esses comentarios fiquei mais na duvida ainda!! por favor me da uma luz!!

    ResponderExcluir
  18. Jessica, será um prazer ajudar. Ainda bem que concordamos que pedir dinheiro (seja em espécie ou sob outras alcunhas que a indústria do casamento inventou) é muito delicado. Certa vez, uma noiva estava com o mesmo problema. Eles já moravam juntos e tinha tudo. Com a conversa ela teve a ideia de mudar o enxoval cama, mesa e banho da casa. O que eles tinham eram simples e já bastante usados. Fizeram a lista de presentes em lojas especializadas. Se seu casamento for do tipo “menos é mais” fica bem mais fácil. Já participei de um assim. Nós madrinhas nos reunimos e telefonamos para os convidados. Avisamos a todos que como casal já morava juntos, eles tinham tudo e o que precisavam, na verdade, era mudar a linha pesada de utensílios da cozinha (fogão e geladeira) e como ninguém coloca isso na lista de presentes, nós pensamos em reunir dinheiro para que eles pudessem comprar. Buscamos as “doações” (alguns transferiam para nossas contas e sacávamos o dinheiro), colocamos numa linda caixa e colhemos a assinatura em um belo cartão de todos que contribuíram para a caixinha de casamento (literalmente). Nós, é claro, nunca revelamos para a noiva quanto cada um pagou, afinal sobre valores não se comenta. Dizíamos, aliás, isso para os convidados que contatávamos, para que se sentissem a vontade de dar o quanto podiam. Mas me diga quantos convidados será seu casamento. Podemos pensar juntas em alternativas não deselegantes.

    ResponderExcluir
  19. Serao apenas 120 pessoas...Familia e amigos mais proximos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sendo assim, o que vc achou da ideia das madrinhas montarem a “caixinha” de casamento? Para os familiares, fale com aquele tio “descolado” ou para a prima “enturmada” espalhar a notícia das doações para a “nova geladeira” (rs).

      Excluir
    2. Achei super interessante a ideia!! Muito Obrigada Vanna!!

      Excluir
  20. Sei que o post é um pouco velho mas ta valendo! Concordo com tudo! Nao tem essa de "o casamento é meu e eu faco o que eu quiser". Tem que ter bom senso.
    Acho extremamente deselegante essa brincadeira da gravata!! O convidado ja gastou com roupa, presente, e as vezes ate em passagem e hotel, e ainda tem que dar dinheiro?

    O mesmo vale pro bar fechado. Que alias, aqui nos EUA se chama Cash Bar. Sim, até é mais comum por aqui do que no Brasil, mas tambem é considerado deselegante.

    Mas voltando no assunto de pedir dinheiro.. é bem delicado, mas cada caso é um caso. Eu sempre fui super contra. Eu e meu marido moramos fora ha muitos anos mas vamos fazer o casamento no Brasil (digo marido porque ja nos casamos aqui). Entao alem de ja termos a casa montada, tambem nao tem como trazer os presentes pra ca né. Eu deixei bem claro desde o começo que não estou casando pra ganhar presente e muito menos pra ganhar dinheiro, e por mim nem precisava ganhar nada. Varias pessoas tentaram me convencer de fazer a lista virtual (que o presente é convertido em dinheiro), mas eu sempre achei inaceitavel, extremamente brega! Minhas amigas vao a muitos casamentos em SP e dizem que é super comum, mas eu nao consigo achar normal! Enfim, a principio nao fiz lista.. Mas foi só as pessoas receberem o convite que já começaram a perguntar da lista! Percebi que eu estava dificultando as coisas pros meus convidados. Eu quando vou a um casamento faco questao de dar presente e ficaria perdida se nao tivesse lista. Entao resolvi fazer. Primeiro fiz uma lista numa loja daqui, onde as pessoas podem comprar online e entregar na minha casa. Mesmo tendo a casa pronta, ninguem tem tudo, e sempre da pra trocar alguns itens por novos né. Só que como nao precisamos de taaantas coisas e a lista ficou um pouco pequena pro numero de convidados, resolvemos tambem fazer a lista de lua de mel no site pras pessoas terem mais opções. Foi um pouco dificil aceitar a ideia, ja que nesse caso a gente recebe em dinheiro, mas como nós escolhemos passeios que nós realmente vamos fazer durante a lua de mel, entendi que o presente é o passeio em si e nao o dinheiro pra ser gasto em outra coisa.
    Bom, depois percebi que a lista numa loja americana seria um problema pros convidados, que não vão poder parcelar e ainda tem que pagar IOF. Dai resolvi fazer a lista virtual, não com presentes imaginários, mas sim com os mesmos itens da lista da loja, só que com preços convertidos em reais! Dai eu mesma compro esses presentes na loja daqui. Enfim, acabei mantendo a lista na loja pra quem preferir comprar diretamente lá, mas tambem deixei a opção de comprar pelo nosso site ou lista de lua de mel..
    Quanto aos valores, botamos presentes pra todos os bolsos!! Acho muito feio lista que so tem presente caro! Mas tambem nao acho que nao pode ter presente caro na lista, principalmente se a pessoa sabe que alguns convidados dao presentes nesse valor. Entao nós botamos uma grande variedade de valores e fica a criterio de cada um!
    Bom, os outros itens são tão obviamente bregas que não preciso nem comentar hahahahaa

    ResponderExcluir
  21. MeoPai..rs. Meu buquê é de flores artificiais e broches. Eu casando bem as pressas. Entrei pra uma igreja e querem me casar a todo custo( brincadeira eu quero casar tb pois nunca tinha me casado na igreja e ja somos casados no civil há anos. Enfim. buquê de flores artificiais (pérola e verde) e sapatos verdes. Não faremos festa, mas a família e o pessoal da igreja querem ir pra uma churrascaria no final e cada um pagar o seu, somente pra não passar em branco. Tb teremos no mesmo dia uma formatura, logo não serei nada destacada..rs

    ResponderExcluir
  22. A brincadeira da gravata acho bacana. Ngm faz um casamento p si e o noivo somente. Os convidados familiares e amigos contam indiscutivelmente. Mas q existem pessoas sem noção que transformam o casamento em um espetáculo e um circo isso é fato! Realmente o menos é mais. Bom gosto é algo que nasce com a gente, independentemente se vc é bilionário ou não. Um vestido simples mais elegante ,uma decoração de bom gosto existe sim! E sem gastar rios de dinheiro p isso. Detalhes fazem toda diferença numa ocasião tão especial. Concordo com o post.

    ResponderExcluir
  23. Muito desnecessário esse post!

    ResponderExcluir