Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Regras de Etiqueta para Casamento


Os preparativos de casamento estão sempre cercados de dúvidas e nada deixa uma noiva mais insegura. 
Essas regrinhas de etiqueta não são demodés, são normas de civilidade, educação e cortesia que evitam muitas situações desagradáveis. 
Seguindo as orientações das mestras Glória Kalil e Danuza Leão (nos livros delas existem capítulos inteiros só sobre casamento), selecionei algumas diquinhas básicas para evitar ou sair de saias justas durante todo o período da organização do casamento. 
Entao dê uma olhada e, como quem não quer nada, peça para "algumas" pessoas lerem também. Rs


1. Padrinhos e madrinhas: 

(deisecerimonial)

a) O casal 
É de bom tom que mantenham-se os casais juntos, por exemplo, minha melhor amiga é casada e quero convidá-la para madrinha, o casal de padrinhos deve ser formado por ela e seu esposo. O mesmo deve ocorrer para os casais que vivem em união estável ou aqueles que tenham um namoro longo. 

b) A roupa da madrinha 
Não existem regras quanto as roupas das madrinhas. Curto ou longo, que cores usar, todas essas questões podem ser conversadas antes com a noiva para tudo se alinhar. 
É de bom tom que as madrinhas evitem as cores pretas e brancas (no branco incluem-se os off-whites, marfins, beges claros e todas as variações que possam ser semelhantes com a cor do vestido da noiva), e que todas cumpram o combinado com a noiva.
Existem noivas que pedem que as madrinhas sigam um mesmo tom de vestido, ou para que todas estejam de longos, ou ainda, porém menos usual, que todas estejam com a mesma cor de vestido. 
Acho que fica lindinho e super elegante também quando a gravata do padrinho combina com a cor do vestido da madrinha, sintonia do casal no altar faz toda a diferença na hora das fotos!!! 


2. Questões de família: 



a) Família com pais separados
O casamento é uma festa do casal, mas também, em alguns casos, é uma festa da família, onde tanto os pais da noiva quanto os do noivo vão apresentar o novo casal à sociedade. Normalmente a mesa das famílias é dividida em duas, uma para a família da noiva e outra para a do noivo. Agora o que fazer quando um dos pais estão divorciados? Ou já constituíram outra família? Pior ainda: se essas famílias não se dão tão bem assim?
Bem, para essas situações como diz meu amigo Arnaldo, “a regra é clara”, devem-se priorizar os laços de afinidade e manter-se a família unida, pelo menos na mesa! Isso dura pouco, depois, ao longo da festa, as pessoas vão se levantando e estará tudo resolvido.

b) Noiva com dois pais
Os tempos mudaram e as famílias também, existem noivas que tem um pai biológico, com quem talvez não tenha mais tanto contato, e um pai de consideração (por exemplo, o atual marido da mãe). E ai, o que fazer? Com quem a noiva deve entrar no altar?
Para essas situações também não existem regras pré-estabelecidas, por isso exigem uma flexibilidade e um bom senso que certamente envolverá os “pais”. Nesse caso acredito que a melhor decisão seja a que o coração da noiva mandar, como ela se sentirá melhor, afinal a noite é dela.
Vi uma vez em um casamento de uma amiga e achei lindo, ela entrou na igreja com o pai biológico até o início da nave (nave é o caminho que segue até o altar), depois foi recebida pelo pai de consideração que a guiou até o altar. Ela delicadamente agradou os dois e certamente,
a si mesma com esse gesto.

3. A Festa

a) Bebidas

Muitos se perguntam que tipo de bebidas servir em uma festa de casamento. É claro que a resposta principal é aquela que o bolso dos noivos puder pagar. Mas para aqueles que o dinheiro é curto e têm que optar por bebidas que agradem vários públicos dê preferência a um vinho tinto e um vinho branco (alguns nacionais são de ótima qualidade e preço, peça sugestões ao Sommelier no próximo jantar bacana que você for), um espumante (aconselho a escolher um demi-sec não é tão forte quanto um seco, nem tão suave quanto um doce) e agrada a maioria das mulheres. Se a festa for a noite, aconselho a servir um whisky, (você pode optar por um oito anos, que não é dos mais caros e é de boa qualidade).
E cerveja? Está certo que o Brasil é um país tropical e que a grande maioria das pessoas adoooora tomar uma cervejinha gelada. Não há nenhuma proibição de servir cerveja em casamentos noturnos, mas muitos casais optam por exclui-la da lista por entender que a cerveja é uma bebida mais informal. Assim, a decisão quanto a cerveja fica a cargo dos noivos.
Se seu problema não é dinheiro, você pode melhorar o cardápio de bebidas aumentando a qualidade dos vinhos, acrescentando um rosé  (que é a última moda, diga-se de passagem, além de ser tré chic), aumentar a “idade” do whisky e acrescentar uma boa variedade de coquetéis com uma boa vodka, gin, cachaças envelhecidas e outras infinidades de bebidas e frutas.
    E o que fazer com aquele convidado que adorou sua escolha de bebidas e tomou todas? Ahhh, mantenha e pessoa bem hidrata e, desde que ela não seja aquele bêbado brigão ou inconveniente, divirta-se com ele. Tire fotos dele dançando “na boquinha da garrafa” e mostre depois, caso não se lembre de nada depois. Rs
b) Comidas
Não há nenhuma regra quanto ao tipo de comida que se deve servir em uma festa de casamento, mas as opções são inúmeras. Se for servir um jantar, lembre-se que você deve agradar o maior número de pessoas possíveis, assim priorize a variedade, procure servir no mínimo dois tipos de cada prato, por exemplo, dois tipos de salada (pode ser uma mais comum, tipo a boa e velha salada verde, e uma mais especial), dois tipos de arroz, dois pratos principais (você deve optar por uma carne e um fruto do mar) e se o orçamento estiver liberado, inclua uma boa massa, ou risoto que além de chique é delicioso!
Dispense a sobremesa já que terá um bolo e doces maravilhosos aguardando os convidados ao final.
Se o orçamento estiver curto você pode optar por excluir o jantar e manter apenas mesas de frios e entradas quentes, mas para isso capriche nas entradas! É simples e elegante e você vai economizar alguns trocados.

 Essas são só algumas que considero mais comuns, mas se você tiver mais alguma dúvida é só mandar para mim que vou procurar responder o mais breve possível!
(fonte: Gloria Kalil, Danusa Leão e Verissa Cabral)





   



Algumas imagens foram transferidas da internet, cujas autorias não estavam reveladas.
Caso o autor aqui as reconheça, favor contatarmos, via e-mail, que o Blog creditará a autoria. Obrigada.
Some images were downloaded from the internet, whose authorship was not revealed.
If the author recognizes them here, please contact us, by email, that the blog will credit the authorship . Thank you


8 comentários:

  1. É deselegante servir diversidades de salgados e não o jantar, a festa será a noite e se contabiliza 8 saldagos em media por pessoa. Isso é errado???

    ResponderExcluir
  2. A diversidade de salgados é uma boa opção, mas se a festa é a noite e durará até mais tarde (com atrações de banda ou dj), as pessoas ficarão com fome. Servir só salgados é indicado quando se trata de festa com poucas horas de duração, que seria só mesmo um coquetel para receber os cumprimentos dos convidados, coisas assim. O jantar do tipo buffet ou aquelas opções de pratos quentes servidos em pequenas porções seria mais indicado, ok?

    ResponderExcluir
  3. É feio não servir o jantar? No meu caso vai ter uma entrada de frios (o noivo não abre mão), torta, salgados bolo e doces. Seria deselegante? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, nao há problema algum não servir jantar. Ora, a própria Michele Obama não serviu no aniversário dela. Foi muito criticada por isso, claro, mas ela é a primeira dama dos EUA entao... A regra é sempre ter bom senso. Na festa dela, por exemplo, no convite ela avisou que comesse fossem alimentados, pois não seria servido nada, daí ficou com fome quem quis, pois saiu de casa sabendo. Particularmente, acho deselegante um aviso assim no convite de casamento, entao, no seu caso depende de alguns fatores. Pondere se independente de ser seu casamento ou não, naquele horário, com aquela duração, as pessoas sentiriam fome. Se sua festa for as 16h e terminar as 20h uns petiscos seguram a fome para que se alimentem apropriadamente em casa. Por outro lado, se sua festa começa as 19h e vc contratou animação (DJ, banda) para a noite afora, não espere que seus convidados jantem em casa antes de sair, sentirão fome e vc é a "responsável" pelo bem estar de todos que ali estão. Agora, sempre prego que ninguém vai dar o passo maior que a perna, se seu orçamento não comporta um jantar francês, tente umas food fingers, que podem ser bem acessíveis e são super chiques.

      Excluir
  4. Meus padrinhos de casamento me presentearam dois bois para o churrasco, mais meu casamento será a noite e não será no campo. o que faço, não queria desagrada-los, porém me pergunto ficaria feio servir um jantar de churrasco? me ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, que questão impar!! Preciso inicialmente saber de onde vc é e do costume local. Pergunto isso, pois sei que entre os gaúchos jantar um belo churrasco não é problema! Preciso também saber das formalidades do seu casamento. Imagino quanto os convidados ficariam espantados ao se deparar, todos eles elegantíssimos, eles nos seus paletós e elas nos altos agulhas, com alguém servindo picanha com arroz e acompanhamentos. Mas penso que, acima de tudo, casamento é um momento para fazer o casal e sua família feliz. Entendo que não queira decepcionar seus queridos padrinhos que, certamente pensam estar dando o melhor presente do mundo. Você só terá que sopesar quem se aborreceria menos: você em mudar o cardápio do casamento e servir algo não convencional, ou eles em ter o presente de certa forma rejeitado. Sempre digo que tudo na vida é uma questão de se falar da maneira certa. Não há nada que não possa ser dito com educação e gentileza, entao, converse com eles. Isso, claro, se o churrasco não for uma opcao de forma alguma (pra ajudar nisso preciso de mais detalhes) e tente usar os bois em algo mais "pertinente", como um belo churrasco diurno de open party quando chegarem de lua-de-mel.

      Excluir
  5. Olá Gloria , sou sua admiradora, não so pela fama, mas sim pela pessoa que você demonstra ser.
    Trabalho em buffet e gostaria de ver algum comentário seu sobre a seguinte questão, :
    o casal ão tem dinheiro para comprar um espumante para todos os convidados, mas deseja fazer um brinde com padrinhos na pista, qual solução, todos brindam com a bebida que está em mãos e oferece da mesma bebida para os padrinhos, ou oferece espumante somente para os padrinhos?
    Eu acho bem chato oferecer uma bebida ou qualquer comida somente para parte dos convidados, mas isso tem acontecido. é certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso como você. O mundo dos sonhos é que todos bebam da mesma bebida, mas se a grana não permite...
      Claro que na hora do brinde, não há nada de mal, ali, ao redor da mesa do bolo, ser servido espumante só para o casal, para os pais e para os padrinhos, e os outros convidados, que não estão ali, naquele momento, servirem-se do que está sendo oferecido. Temos de aceitar que há uma certa "hierarquia" entre os padrinhos e os demais convidados. Todos são especiais (senão não estariam ali), mas o padrinho são os mais especiais dentre os já especiais.
      Agora, se for na pista de dança, ao lado dos demais convidados, acho deselegante o garçom vir com o espumante na mao e so colocar só taça dos noivos e padrinhos. Imagina que constrangimento se alguém desavisadamente, na inocência, bate no ombro do garçom e pede uma taça? Imagina a cara de decepção ao ouvir: "é só para os noivos e padrinhos".
      Sempre penso em me colocar no lugar das outras pessoas!
      Penso que uma possibilidade de evitar essa indelicadeza é o garçom já trazer as 2 únicas taças para os noivos.
      Mas se o lance for justamente o "estourar" a champanhe, entao, prepare-se para encher o copo de todos que irão brindar, padrinhos ou não!
      Já quanto à comida, a lei é uma só: ou comem todos ou não come ninguém! Nem pensar ter um cardápio especial para os padrinhos. (se os noivos quiserem que comam escondido no carro ao ir para o bufete, ou nas acomodações privadas que sempre há nos salões, para que os noivos se arrumem e tal). O que é perfeitamente aceitável é se presentear os padrinhos com algo comestível, um mino bolo, por exemplo. Mas aí é um presente e não a refeição!
      Finalmente, obrigada pelo carinho. Adooooro!!

      Excluir